Uma vida perdida

Histórias cruzadas
Hostis e inacabadas
Mil vidas envolvidas
Numa simples lágrima

Um mar de lástima
De tantas gotas derramadas
Daquele olhar tão sútil
Que já não mais brilhava

Havia um sorriso
Mas ninguém notava
Existia algo lindo
Quando se despertava
A atenção de um coração
Que agora só sangrava

Mal compreendida
Toda acorrentada
Pela dor que não suportava
Pelo incômodo que odiava

Perdida ela não se encontrava
Perdida agonizava
Perdida clamava
Que essa dor por fim fosse acabada
Perdida… Ah coitada

Acabou com a dor
Que agora não era mais nada
Na morte foi esquecida
Na morte foi acabada.

Sophia Oliveira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s